Intro

Hmm..
Depois de algumas semanas no microblogging [leia-se twitter], decidi experimentar também o ‘macro’blogging [existe isso? aeuheahuea]. Aqui a pessoa tem mais liberdade pra falar o que der na telha, sem ser restrito por um limite de palavras.
Mas não estou falando mal do twitter, acho ele bem legal. Só que cada um tem uma função. Nesse blog, pretendo escrever coisas mais longas e que não caberiam no twitter.

O objetivo desse blog é, basicamente, botar pra fora. Falar. Simples, né?

De onde veio o nome desse blog? Num momento muito produtivo meu, surgiu esse trocadilho da palavra outside com altside. Inicialmente eu pensei que seria o mundo externo do nerd, mas reconsiderei: aquele botãozinho alt que tem em todos os teclados significa alternative [ohhh, e é, é? não me diga!].
Então, disso veio o sentido do blog. A informação incide na minha cabeça,depois ela vai láá pra dentro –inside-, onde a mente vai fazer ‘digestão’ do que entrou e depois vai mandar pra fora [outside/altside].

E por que diabos eu colocaria Altside ao invés de Outside? Provavelmente vão [quem vai?] dizer que foi porque já tinha InsideOutside. É verdade que deve ter, mas não cheguei nem a considerar esse nome como possível. Antes [20 minutos atrás], pensava em apenas Altside, porém entendi que ficaria mais completo com a adição da palavra Inside. A razão do Altside é pelo fato de que, quando uma informação incide sobre uma pessoa, ela poderá raciociná-la de várias maneiras. Eu preferi dividir essas possíveis formas de interpretação em duas: a interpretação do mainstream, que seria daqueles que certamente não param por mais de 2 minutos para pensar sobre algum assunto e acabam tornando-se zumbis da mídia, e a interpretação alternativa, que pode ser subdividida em várias, da mais alucinada à mais filosófica possível.

Concluindo e resumindo: a informação incide sobre mim, entra na minha cabeça, eu faço a ‘digestão’ da informação e a exponho pro mundo evitando seguir uma linha de pensamento em que não seja necessário nem um real de pensamento pra soltar uma idéia.

O que a gente pode chamar de informação? Aqui eu classifiquei informação como qualquer coisa que eu possa ver e ouvir, talvez até sentir [sendo que aqui não é querido diário pra ficar expondo sentimentos]. Não é, necessariamente, um blog sobre notícias de portal da web. O intuito é só expor pensamentos, por mais sem noção que sejam.

Antes de pensar nesse post introdutório, eu tinha alguma coisa pra falar -e foi ela que originou a criação do blog-, mas esqueci. Deixo pra próxima.

Como uma das coisas de que mais gosto é a música, vou tentar manter o hábito de deixar o artista e o cd ao qual estive ouvindo enquanto escrevia aqui. Dessa vez foi:

The Flower Kings – Adam & Eve. Destaque à música Starlight Man, que é muuito boa.

Ugo.

3 pensamentos sobre “Intro

  1. Guuuueeerrrdddooo,

    Que supresa boa danada. Gostei. Tem talento. Te cuida Max! Será que puxou ao pai? À mãe? Aos avôs? Aos tios? Isto é que é linhagem genética!!! Hahahá!!!

    Papa

  2. opa, acho que foi aos tios. Bem, ao tio. Escreve bastante e bota muita foto de mulher nua que faz um sucesso danado. hahaha. valeu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s