To bermuda, or not to bermuda?

Aqui em Recife, todo dia eu sofro com esse maldito calor. Quaisquer 5 minutinhos que eu passo na rua, sinto o mormaço me atacando e não tenho nem como me defender. Como universitário lascado [por enquanto, espero] que sou, tenho que ir diariamente de ônibus e enfrentar caminhadas que acabam fazendo com que eu chegue no meu destino com a aparência de um maratonista cabeludo depois de horas correndo alucinadamente.

Por causa disso, todo dia eu me questiono: to bermuda, or not to bermuda? Se eu for de bermuda, vai fazer menos calor [não que eu deixe de sentir calor por não usar bermuda, mas já diminui um pouco] e consequentemente vai ser melhor. Mas ao chegar no cursinho eu vou sentir um frio digno dos meus hermanos dinarmaqueses, porque lá o ar condicionado é tão frio que nem o casaco resolve o problema. Isso porque eu estou longe de ser o maior friorento do mundo, com total certeza!

Por outro lado, se eu for de calça, o calor parece ser mil vezes maior que indo de bermuda. Nas calças, parece que fica uma massa de ar quente fazendo festa por lá e, como a gente aprendeu nas aulas de física que o governo quer tirar do currículo escolar [deixando somente as matérias português e matemática], o ar quente ascende, aquecendo mais ainda a parte do superior do meu corpo. Eu sinceramente não sei o que fazer. Se pudesse, iria de carro [ok, Elisie, brigado pelas caronas mil, mas eu gosto de chegar 15 minutos antes da aula na faculdade], e assim poderia ir de calça tranquilamente porque não teria que fazer essas mini-procissões que eu faço pra chegar na faculdade ou no cursinho.

Isso também me lembra de que a gente segue umas malditas normas conservadoras [e delas meu pai vai lembrar e ficar me pentelhando] que dizem que a gente tem que ir pros lugares de calça [preferencialmente jeans], ignorando que fora da maldita repartição tá um calor infernal! Pra jurar a bandeira, tem que ir de calça. Pra ir na Polícia Federal, tem que ir de calça. Por que isso? Pra que diabos a etiqueta diz que não podemos ir de bermuda pros lugares, principalmente quando faz um calor desses? Não deveria haver diferenciações por causa disso.

Quando fui ao exército ver a papelada da minha carteira de reservista, tive que ir todo ajeitadinho [depois que fui lá e não pude entrar porque estava de bermuda] mesmo no abafado a la boca do inferno que tava. Depois, ainda tive que ir na Polícia Federal tirar minha certidão de antecedentes criminais [todo mundo sabe que eu sou perseguido pela Interpol]. Peguei ônibus, andei mais um bocado, cheguei lá. Até dentro da maldita repartição tava quente. Resolvi minha bronca e viva! Disseram que eu tinha que autenticar essa certidão num cartório específico lá no centro. E lá vai Ugo pegar mais um ônibus, andar mais 15 minutos e suar mais um bocadinho. Pra minha ‘sorte’, eu não tinha que ir pra faculdade ou pro cursinho, porque a essa hora meu estado já era deplorável e eu precisava urgentemente de um banho.

Pra mim, fica o questionamento: por que diabos tenho que ir de calça pra esses lugares? Bermuda morde? Recife ainda tá traumatizada com o homem da perna cabeluda? Queria ver argumentos convincentes para essa regra bizarra que impera por aqui, embora no resto do mundo seja adotada também, creio eu.

Voltando desse questionamento sobre as repartições públicas e companhia, continuo na minha, pelo que me parece ser, infindável dúvida sobre ‘que roupa usar’. A estética nem tá sendo levando em conta no caso, já que não é a minha maior preocupação no meu segunda-a-sexta . Só queria saber o que fazer pra não ter que sofrer tanto com esse calor que não cessa nem no inverno.

Pra quem for sugerir algo como ‘se muda pra Noruega’, me diga o endereço que eu mando o troféu Joinha de honra ao mérito pra sua casa, frete grátis 🙂

Ugo.

Devil Doll – The Girl Who Was… Death!