Era pra rolar um fugere urbem

Na nossa sociedade contemporânea recifense, é comum gastar meia-horinhas encalhado no trânsito até chegar em casa. E isso independe de raça, cor do cabelo, credo, status social, qualquer coisa. Ou não, acho que a galera que anda de bicicleta chega mais rápido do que quem está de ônibus ou carro.

Que esse tempo desperdiçado dentro de um ônibus/carro não volta, todos sabemos, mas tampouco temos oportunidade de fazer algo muito produtivo enquanto esperamos dezenas de sinais verdes e vermelho abrirem. A coisa mais sensata a se fazer é ouvir música, e é isso que eu faço todo dia. [Por sinal, até lembrei de passar música nova pro celular, as que tavam nele já deram o que tinha que dar!]

Eu, como um coitado morador de Setúbal que tem que ir ao glorioso Sport Club do Recife e ao cursinho perto da Rua do Príncipe todo dia, sofro bastante e gasto em média umas 2 horas diárias sentado olhando pro teto e ouvindo algum ‘barulhinho bom’ pra me distrair. Até porque eu duvido muito que tivesse paciência pra, todo dia, ficar tanto tempo conversando comigo mesmo. Já basta durante as aulas, em casa, na hora de almoçar/jantar, etc. [pausa de 5 minutos pra achar alguma coisa pra colocar no celular. acabei botando dois cds do The Creeps que meu pai me sugeriu um tempinho atrás.] Seria ótimo se fosse viável usar metrô aqui, mas só pra ir a pé à estação mais próxima daqui de casa, no mínimo algumas coisas aconteceriam: eu chegaria suado, assaltado e/ou assassinado. [sem contar o estuprado, desalmado e sequestrado -prefiro com trema =/]

Todo dia só me resta ficar nesse questionamento… ‘que fem?’ Ligar pra CTTU pra ficar choramingando uma atendente de call center pouco adianta. Tampouco adianta se trancar em casa e nunca mais sair, não é pra tanto. Eu acho que só resta rolar um fugere urbem coletivo. Junto os remanescentes da minha família que tão pela cidade [são poucos, a maioria já fugiu do urbem faz um bom tempo], junto meus amigos e fujo lá pra Aldeia, que por enquanto é bem tranquila [a não ser que você tenha que ir pra lá numa sexta a noite/sábado de manhã ou voltar num domingo a tarde], tá crescendo  e dá pra ser feliz por lá. Talvez o problema seja realizar a mudança de tanta gente pra lá… deve ser trabalhoso. Mas eu acho que valeria a pena. Só resta eu sair perguntando a todos o que acham da ideia! Ou esperar a Via Mangue ficar pronta pra desafogar um pouco o trânsito de Boa Viagem.

Ugo.

The Creeps – Enjoy The Creeps [é divertido, parece com The Dead Billies, ou eles parecem com o The Creeps né]